SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br
08/07/2021 - 10:00

 

O Sistema de Atendimento Integrado à Mulher (SIV-MULHER) versão 2.0 será lançado em agosto e terá atualizações importantes para atender as demandas de combate à violência doméstica e a implantação de uma ferramenta de análise de dados.

Em um esforço integrado entre a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Prodepa), a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e a Fundação ParáPaz, o novo SIV-Mulher continuará voltado ao combate da violência doméstica, só que de forma mais fácil e completa. O Tribunal de Justiça do Pará, Ministério Público do Pará (MPPA) e a Polícia Civil do Pará (PCPA) também são parcerias importantes na implantação desta nova versão do sistema.

A Prodepa, junto aos parceiros, está em fase de finalização do sistema, que também vai emitir relatórios gerenciais para acompanhamento e controle dos casos cadastrados. Além disso, a empresa vai oferecer o serviço de BI (Business Intelligence), inteligência de negócios em tradução livre. Esta ferramenta vai coletar dados para montar estratégias que vão viabilizar a tomada de decisões.

“A implantação do BI no SIV-mulher vai permitir que a secretaria responsável consiga extrair informações que vão auxiliar a tomada de decisões com maior segurança e de forma estratégica, possibilitando executar atividades para ajudar ainda mais no combate à violência contra a mulher”, ressalta Gustavo Costa, Diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa.

Além disso, com ajustes na usabilidade, que vai facilitar e otimizar o uso do sistema, na nova versão há novidades importantes quanto aos formulários e itens relacionados ao cadastramento e anexação de arquivos, além da possibilidade do acompanhamento das denúncias. Segundo Adriana Teles, gerente de Projetos de Inovação da Prodepa, estas novas funcionalidades tornam o serviço mais completo em relação ao atendimento da mulher.

“Nessa versão, nós teremos a adição do formulário de avaliação de risco, o formulário de escuta e o formulário de enfermagem. Além da possibilidade de exportação do relatório de avaliação de risco, que vai possibilitar que o usuário anexe um arquivo durante o cadastro de Boletim de Ocorrência, que ocorre no sistema Sisp”, explica Adriana. Outra novidade do sistema é um painel gerencial para acompanhamento e controle de casos de violência contra a mulher.

Lançada em 2019, a ferramenta auxilia no enfrentamento da violência contra a mulher é de fácil acesso, segura e confidencial, além de possibilitar que as vítimas tenham mais um canal de acesso aos serviços da rede de proteção.

 

Texto por: Andrei Sampaio Soares

Supervisão: Gabriela Dutra

Foto por: Juan Pereira/PRODEPA