Áreas

15/03/2017 - 18:15

O projeto Xingu Conectado, que garante acesso à internet em seis municípios paraenses, com a implantação da rede de fibra óptica, foi tema de reunião nesta quarta-feira (15) no Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação, em Brasília. Na ocasião a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado (Prodepa) apresentou balanço sobre o trabalho aos ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e das Comunicações, além da Telebrás, parceiros no projeto.

O encontro teve a presença do presidente da Prodepa, Theo Pires, e de representantes dos ministérios. Prefeitos dos seis municípios atendidos também participaram da reunião. Brasil Novo, Medicilândia, Vitória do Xingu, Placas, Anapu e Senador José Porfírio receberão o total de 273,7 quilômetros rede de fibra óptica. Mais de 400 mil pessoas serão beneficiadas.

Aprovado pelo comitê gestor do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu, o projeto traz a oportunidade de aumentar a presença dos governos estadual e federal na região com o auxílio da tecnologia e de promover a aproximação da sociedade às políticas públicas por meio de serviços eletrônicos. Além disso, com a parceria da Telebrás, será possível também chegar à iniciativa privada e ao cidadão, pois a empresa tem como missão a implantação do Plano Nacional de Banda Larga, que objetiva levar o serviço ao cidadão a preços populares.

O diretor de Inclusão Digital do Ministério da Ciência e Tecnologia, Américo Bernardes, disse que o Xingu conectado é um projeto estratégico para os governos federal e estadual, além das prefeituras, mas é “ainda mais importante para a população do Pará”. A internet hoje, segundo ele, “é fator crucial para o desenvolvimento do país, e a população não pode ficar à margem dessa tecnologia”. O diretor disse ainda que ficou muito satisfeito com os resultados apresentados pelo Governo do Pará sobre a implantação do projeto.

O presidente da Telebrás, Antônio Loss, disse que a fibra implantada no Pará tem a “mesma boa qualidade da usada no restante do Brasil, mais rápida, com melhor conexão”. Para ele, “é muito bom ver prefeitos reunidos, interessados no mesmo projeto e informando suas necessidades, para que ele possa ser adequado, respeitando as peculiaridades de cada cidade”.

Para o presidente da Prodepa, Theo Pires, “o Xingu Conectado é um projeto construído a oito mãos, mas com o condão de respeitar as necessidades e peculiaridades paraenses. É internet que chega com links de altíssima velocidade”, afirmou. “Leva, além da presença do governo à região do Xingu, melhoria de vida, com a diminuição das desigualdades”, concluiu. Até o início do ano que vem, o Xingu Conectado deverá estar ativo nos seis municípios atendidos.

Por Pascoal Gemaque