Áreas

22/06/2017 - 10:30
O diretor geral da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), José Regis Junior (foto), e o vice-prefeito de Belém, Orlando Reis, representam a Prefeitura na premiação.

A Prefeitura de Belém recebeu nesta quarta-feira, 21, em São Paulo (SP), durante o Connected Smart Cities (CSC), a premiação pela conquista do primeiro lugar no ranking de CSC de Tecnologia e Inovação na Região Norte. O evento foi criado para identificar as características de uma cidade inteligente e conectada, seus indicadores, o papel do cidadão no desenvolvimento de cidades conectadas e as soluções no curto, médio e longo prazo para se alcançar esse nível.

O diretor geral da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), José Regis Junior, e o vice-prefeito de Belém, Orlando Reis, representam a PMB no evento. Entre as razões que levaram a Prefeitura de Belém a ser contemplada com o primeiro lugar está o alto investimento em tecnologia, que chega a R$ 10 milhões, feito ao longo dos últimos quatro anos. “Esse prêmio é um reconhecimento por todos os investimentos feitos no âmbito da tecnologia. Exemplo disso é o sinal wi-fi gratuito em determinadas áreas. Além disso, atualmente a Prefeitura está implantando o site Backup, ou seja, ela não terá mais o risco de perder as informações. E isso é algo que embora não traga benefício imediato para a população, previne que o sistema da Prefeitura saia do ar e, com isso, garante a continuidade dos serviços”, explicou José Regis.

Em 2015 a Prefeitura de Belém, por meio da Companhia de Informática de Belém (Cinbesa), adquiriu um novo Datacenter, que ampliou a capacidade de armazenagem de dados de 30 terabytes para 300 terabytes, e em 2016, uma nova aquisição foi feita para instalar o site Backup, o que aumentou a armazenagem para 600 terabytes.

Com o novo Datacenter houve um aumento de servidores virtuais, saltando imediatamente de 30 para 90. Em 2017 esse número já chega a 120, o que é motivo de orgulho, segundo afirma Regis. “A aquisição do novo Datacenter foi vital para que tudo o que for desenvolvido possa ser armazenado e acessado”.

Simultaneamente a este investimento, foram interligadas através de 120 quilômetros de fibra ótica instalada, 32 secretarias e órgãos municipais, juntando-se ao anel de 400 quilômetros de fibra do Governo do Estado, em parceria com a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa).

Com a rede de fibra óptica, a prefeitura passou a usufruir de uma rede de comunicação segura, de forma independente, com a qual os órgãos municipais passam a ter diversos benefícios, como o acesso mais rápido e compartilhamento de sistemas como os dos Impostos Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Sobre Serviços (ISS), consulta de dados, digitalização de documentos existentes para futura recuperação e acesso a câmeras de vigilância pela Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Guarda Municipal de Belém (GMB).

Outro avanço significativo foi a instalação de um sistema de wi-fi contemplando quatro praças e as estações do Sistema Bus Rapid Transit (BRT) Belém, promovendo uma conectividade de aproximadamente 60.500 acessos mensais gratuitos à população de Belém.

A universitária Driely Pantoja, 24 anos, comemora o fato de hoje usufruir do sistema gratuito. “Devido à rotina de estudos, principalmente ao final de cada módulo da faculdade, estou sempre conectada, seja em um computador ou mesmo pelo celular. E enquanto aguardo o ônibus aqui na praça (Santuário, em Nazaré), aproveito para conferir os e-mails, porque nem sempre tenho crédito no celular para utilizar a internet”, declarou.

Inovação – No Programa de Cidades Inteligentes e Humanas, que visa estimular a inovação contribuindo para a geração de soluções locais para a cidade, a Cinbesa trabalhou em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e com o Governo do Estado, que investiu R$ 20 milhões em um centro de tecnologia e inovação em seu Parque Tecnológico, do Guamá.

Entre os sistemas mais significativos instalados nesse período destaca-se o novo sistema de saúde, com a Rede Bem Estar Belém, adquirido em parceria com a Prefeitura de Vitória (ES), que objetiva informatizar a rede de saúde pública da capital e foi considerado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) o melhor sistema de saúde do Brasil, em 2015.

Para a gerente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sacramenta, Christielaine Zaninotto, o sistema foi muito importante para o funcionamento e agilidade dos atendimentos. “Após um ano de funcionamento do Rede Bem Estar Belém, aqui na UPA, podemos afirmar que ele foi imprescindível por proporcionar segurança às informações prestada ao usuário. Ele faz a interface entre os profissionais de saúde e o usuário, além de permitir que a gente acompanhe o tempo da assistência prestada desde a inclusão do usuário no sistema até a sua alta. Uu seja, ele pode ser considerado uma excelente ferramenta de gestão”, disse a gerente.

Outra iniciativa com grandes resultados foi na área de armazenagem eletrônica de documentos antigos: foram digitalizados, armazenados e indexados cerca de dois milhões de documentos, como por exemplo o Diário Oficial do Município, que já tem dez anos de edições armazenados.

Agência Belém